Buscar no site
Buscar no site

Dicas e curiosidades

História das alianças

 

Aliança é um anel usado para simbolizar um compromisso e a união afetiva entre duas pessoas, em noivados e cerimônias de casamento. Elas é que mostram, de maneira tátil e visível que uma pessoa é casada. É um símbolo de beleza, status e principalmente de orgulho para a vida do casal.

Na verdade, dizem os historiadores que os Faraós do Egito foram os primeiros a usarem esse símbolo que na época significava eternidade. Era como uma promessa pública de honrar um compromisso ou um contrato. O anel, aliança, era também muito usado entre os gregos e os romanos. Entre os romanos e gregos anéis de ouro eram usados por  senadores e imperadores além dos sacerdotes de Júpiter, que usavam os Anéis Pastorais. Para os demais, apenas os de ferro. Tendo provavelmente outra origem um costume hindu de usar um anel para simbolizar o casamento.

No início a aliança era tida como um certificado de propriedade da noiva, ou de compra da noiva, indicando que a mesma não estava mais disponível para outros pretendentes. A partir do século IX, a igreja cristã adaptou a aliança como um símbolo de união e fidelidade entre casais cristãos. Assim, por meio de um anel de forma circular, ou seja, sem começo nem fim representa-se a o amor contínuo entre o casal.

Os antigos egípcios, em 2.800 a.C., foram os pioneiros de um dos maiores símbolos do compromisso atual.  Reza a lenda que o acessório circular – e portanto sem ponta, sem fim – foi a maneira encontrada pelos apaixonados egípcios para simbolizar o amor infinito e que deveria ser carregado para a vida toda. As  alianças tinham um significado sobrenatural, pois se acreditava que uniam o casal com amor eterno. E é desse povo que vem a teoria mais aceita para a origem da aliança como conhecemos hoje. Elas eram provindas do antigo costume egípcio de colocar no dedo da noiva um anel que substituía as moedas em tempos em que elas ainda não eram cunhadas. Com isso demonstrava-se que ela estava sendo adquirida através da riqueza do seu marido.

       

O que é preciso levar em conta na hora de escolher a joia?

 

É preciso levar em conta a confiabilidade da empresa e de seus metais, o conforto da peça e a harmonia entre a jóia e as mãos. Em geral, recomendamos alianças anatômicas, que costumam ser mais confortáveis. Além disso, alianças muito pesadas, em mãos muito delicadas, podem ser extremamente inconvenientes. O contrário também é verdade: mãos pesadas e maiores pedem alianças mais resistentes. Dedos muito curtos não costumam ficar bem com alianças muito grossas, já os dedos longos, em geral, combinam com todos os tipos de modelo.

Para quem quer fugir dos modelos convencionais, é possível ousar de várias maneiras: na escolha do ouro, dos diamantes, modelo, acabamento e cravação. Trabalhamos com alianças personalizadas que podem formar um coração, outras ainda inteiramente cravejadas de diamante em sua lateral, ou com detalhes em fio liso.

      

Que cuidados é preciso ter com a aliança depois do casamento?

 

Cuidar da sua aliança irá garantir a beleza da peça e a qualidade do material, antes e durante o casamento, especialmente porque continua sendo um tesouro que será transmitido de geração para geração. O primeiro cuidado que se deve ter em relação ao anel ou aliança de casamento de ouro é pedir o certificado de garantia ao joalheiro ou designer de joias que confeccionou o par de alianças. Isso garante que, mesmo que a joia apresente algum tipo de defeito meses após sua aquisição, a loja ainda poderá trocar as peças por outras do mesmo modelo ou por outro modelo de alianças de casamento que o casal escolher. Sempre que retirar a aliança do dedo, procure guardar sempre no mesmo lugar, de preferência em um local seguro, como na própria caixinha em que foi colocado no ato da compra da joia. Ao lavar as mãos ou lidar com objetos cortantes e produtos químicos ou abrasivos, lembre-se de tirar a aliança em ouro ou prata para que não fique arranhada ou escurecida ao longo dos anos. Isso também vale no caso de praticar esportes que possam amassar o par de alianças, principalmente se forem com pedras ou brilhantes.

Além de correr o risco de perder as pedras, as alianças perdem o brilho do metal. Com o passar do tempo, sempre que puder, leve os anéis de casamento ou noivado para uma revisão no joalheiro de sua confiança ou mesmo na joalheria onde a joia foi comprada. Profissionais utilizam produtos e flanelas especiais para limpar as alianças em ouro e prata, não importa o modelo: anatômicas, em relevo, gravadas, em titâneo, platina e outros materiais.

Outra dica é nunca usar a aliança quando entrar no mar ou na piscina, pois pode acabar perdendo a joia. E sempre que for pasar cremes e loções na mãos, retire a aliança, passe o creme e só então volte a colocar a aliança no dedo. Isso evita que a peça fique opaca e perca a cor. Evite o contato da peça com materiais químicos como o mercúrio. No caso do ouro branco, é preciso que se faça, periodicamente, o banho de ródio para que se devolva o brilho da peça.

Nas alianças em geral, após um bom tempo de uso, é importante que se refaça o acabamento, seja polindo-as ou então reforçando o fosqueamento. Nas peças com diamante deve se tomar cuidado na hora de lavar as mãos, pois o acúmulo de resíduos como o próprio sabonete (ou cremes) embaixo das pedras pode deixá-las opacas.

     

Dicas para escolher as alianças de casamento

 

Quando começar a procurar?

 

A escolha das alianças de casamento não deve ser feita com pressa. Os noivos usarão esse acessório pela vida toda. Então devem escolher um modelo ideal. Procurem com calma. Experimentem diversas opções e não tomem uma decisão precipitada. Alianças de casamento feitas por encomenda levam um pouco mais de tempo para confeccionar e também para escolher o modelo que mais agrada, mas é uma ótima opção por serem peças trabalhadas e diferenciadas, ótimo para quem gosta de sair do convencional.

Orçamento

Analise o orçamento disponível, o gosto e estilo dos noivos. O preço da aliança de casamento vai depender do modelo escolhido pelo casal. Uma aliança de ouro tradicional fina e sem detalhe algum são as mais baratas. Já uma aliança de casamento trabalhada, com diamantes cravejados, e detalhes em fio liso tem um custo mais elevado. Tudo vai depender do gosto dos noivos e da escolha do modelo, de qualquer forma o ideal é que os noivos separem parte do orçamento total do casamento para as compras das alianças.

Leve em conta seu estilo

Nem sempre o gosto do noivo combina com o gosto da noiva. Nestes casos, a dica é optar por um modelo mais básico, que agrade aos dois. Deve ser uma escolha que combine com os dois. Pense no estilo de maneira geral: mais básica, clássica, moderna. É importante conhecer todos os diferentes modelos de alianças de casamento antes de fazer a escolha.

Considere a qualidade da aliança

A aliança é para o resto da vida. Portanto, procure investir em um modelo de qualidade, que não vai amassar ou escurecer ao longo do tempo. As alianças de casamento de ouro e platina são as mais indicadas, já que são metais nobres. Se for de ouro, prefira as de 18k, o que significa 75% de ouro puro. O ouro 14k apresenta menor pureza e a de 24k, apesar de ser mais pura, é muito maleável e pouco resistente.

Não siga tanto a moda

O que está na moda hoje pode não ser tão fashion daqui há 15 anos. Portanto, escolha um modelo atemporal e clássico. Isso não significa que você deve optar por uma aliança de casamento totalmente básica, sem detalhe algum. Uma boa dica é se imaginar com aquela mesma aliança de casamento trinta anos para frente. Quantos anos você e seu noivo terão? E essa aliança estará adequada para vocês quando estiverem mais velhinhos?

     

O que são Alianças anatômicas ?

 

Alianças anatômicas são aquelas que possuem sua parte interna arredondada, abauladas, proporcionando assim um maior conforto ao utilizar as alianças. Esse design existe com o intuito de tornar o uso das alianças o menos incomodo possível, já que o propósito de uma aliança ser anatômica é não deixar aquela marca indesejável que prende a circulação em nossas mãos.

   

Ouro

O que é ouro 18klts, Ouro 18K ou Ouro 18 klts 750?
 

Nada mais é do que o ouro puro (24klts) unido a outros metais mais resistentes, como a prata e cobre, deixando assim o ouro mais consistente e ideal para jóias. O ouro puro (24klts) é um metal mole, por isso é necessário o acréscimo das ligas metálicas para dar rigidez ao metal, evitando assim que ele amasse com facilidade. A proporção do ouro 18klts é a seguinte:

75% de ouro puro (24klts)  25% de ligas metálicas = Ouro 18klts 750 (metal consistente para jóias)

 
Como saber se meu ouro é 18klts? Como não ser enganada e comprar um ouro com baixo teor?
 

É muito simples, um teste de ácidos apropriados sobre o metal devidamente lixado acelera a oxidação e escurecimento e expõe a existência de metais misturados com as peças em questão, deixando todas que foram feitas abaixo de 75 % de pureza queimadas, pela ação do acido.

Importante: Deve-se lixar ou mesmo limar as peças testadas, pois peças folheadas a ouro somente com contato com o acido não sofrem o ataque químico demonstrando erradamente serem ouro visto que são cobertas com uma camada de ouro de boa qualidade através de processo eletrolítico. Por isso, exija sempre o certificado de garantia sobre a autenticidade do ouro 18klts 750 e principalmente sua nota fiscal.

   
O que é ouro Baixo teor, ouro baixo ou ouro ruim?
 

Quando uma jóia é fabricada com menos que 75 % de ouro de ouro puro (24klts) em sua composição, este não é um ouro ouro 18 klts, com isso o metal final fica mais sujeito a oxidação ou escurecimento com o uso. Estes são chamados de ouro 12 kl ,14 kl , 16 kl dependendo da porcentagem de ouro puro em sua liga. O ouro 12kl por exemplo só possui 50 % de ouro puro em cada 24 kiltates de peças.

IMPORTANTE: Solicite sempre o certificado de garantia com autenticidade do ouro 18klts 750 e não hesite em avaliar a jóia em estabelecimentos de confiança como a Caixa Economica Federal.
 
Porque o ouro puro (24klts) é misturado com ligas metálicas (exemplo: prata e cobre)?
 

O ouro puro(24klts) apesar de um metal Nobre , Raro e imune a Corrosão e a Oxidação é muito macio e flexível. Para uso pessoal em um anel ou aliança por exemplo, não resistiria aos efeitos mecânicos do dia a dia, uma simples pressão de um aperto de mão ao se cumprimentar uma pessoa poderia deformar uma aliança de espessura normal. Ao ser ligado na proporção correta (75% de pureza ) continua com suas propriedades e adquiri resistência mecânica, além de receber proporcionar uma coloração especial ao metal, oferecendo brilho ideal no acabamento final em uma peça nova.

Além disso, é possível reparos sem danificar o metal se a jóia sofrer um forte risco ou impacto. O ouro puro não permite isto pois nem o polimento ficariaperfeito como o ouro 18 kilates.

   

*Na OMEGA DORNIER,  todos os produtos acompanham Certificação de Garantia permanente sobre a autenticidade do ouro 18klts 750 e diamantes naturais, além da Nota Fiscal do produto.

personalizadoMenu

  • Frete grátis

  • Até

    Sem juros

  • Fabricação própria

  • Produtos Presonalizados

  • Garantia de qualidade